fbpx

Os benefícios da rede para o bebê

Publicado em 16 de julho de 2019 por

Benefícios da Rede para o bebê

 

Muitos pais estão aderindo às redes de berço como alternativa para o sono do bebê, já que elas trazem uma série de benefícios – e fazem o bebê sentir-se no útero novamente.

O design da rede é parecido com o ventre e produz um movimento natural que são confortáveis para os pequenos, especialmente para àqueles que sofrem com cólicas ou que tem dificuldades para dormir.

Alguns bebês com refluxo podem sentir-se melhor com o ajuste que a rede proporciona ao corpinho e o movimento também acalma o bebê.

Para os prematuros, que ainda mais que os bebês maduros, desejam um ambiente parecido com o útero, é muito bom mantê-los na rede a maior parte do tempo nos primeiros meses. Algumas unidades neonatais já utilizam a rede nas incubadoras, como o Hospital Universitário de Marília em SP e a mudança fez toda diferença para o bem-estar dos recém-nascidos prematuros.

Os dorminhocos inquietos, que tendem a se debater ou tem dificuldade para dormir, respondem bem ao movimento natural das redes. Muitos bebês aprendem rapidamente como criar movimentos movendo bracinhos e pernas, o que os acalma e os faz voltar a dormir.

Além disso, as redes são ótimas para a sonecas e as mamães podem manter o bebê por perto.

A rede fornece os elementos naturais que o bebê experimentou por mais de nove meses no útero materno. Os bebês nascem em um mundo que é diferente de tudo que eles experimentaram dentro do útero. Eles anseiam proximidade e anseiam por movimento. Também ajudam a aliviar a síndrome da cabeça chata (plagiocefalia), já que nos primeiros meses, os bebês são propensos a desenvolver uma área plana na parte de trás da cabeça devido ao peso desproporcional da cabeça em uma superfície plana.

E por ultimo mas não menos importante – os bebês gostam de ser abraçados e o lugar favorito dos pequenos para dormir é no colo da mãe ou do pai. Quando é hora de deitar seu bebê dormindo, a rede simula o aconchego do colo evitando que o bebê acorde nessa transição, o que muitas vezes ocorre no momento de coloca-los num berço convencional.

Deixem nos comentários se já testaram e como foi a experiência com as redes e os pequenos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *